outubro 06, 2007

Não-Desaniversário

Eram francesas, alemãs, chineses, italianos (?) e brasileiros; numa noite quase madrugada quase dia; em dois bares diferentes, em muitas mesas,cadeiras e sofás; tomando Müller, chopp, dry martini, bloddy mary, cuba libre, guaraná e água; conversando sobre absolutamente tudo.
Eram ruas e vielas, abraços, tapas , risadas e inserções gramaticais; amigos , rivais , amantes e malucos; era Vila Madalena, Rua Augusta, Avenida Angélica , Cidade Universitária, Rua Consolação e Praça dos Omaguás; estrelas no céu, idéias na cabeça, vozes no coração (porque as faltavam na garganta) e Mc Donalds no estômago.
Eram confissões semi-alcoólicas , brindes por razões além do bem e do mal, tempos de padeiros distraídos ou não, fofocas , discursos e não-discursos; era a libertação moral no meio do asfalto, e em algumas esquinas.
Era o funk de um lado, justin timberlake de outro e punk brasileiro na frente (literalmente); disney no começo da noite, silvio santos no final dela e beavys and buthead o tempo inteiro;declarações mais que sinceras em um horário mais que inadequado; era a sorte dizendo que sim existe e que sim, ela é inesperada.
Parabéns para mim,pelos meus 18 anos e por ter escolhido tão bem, e tão sem querer, os melhores amigos que alguém poderia ter!

[Entre Paris, Stutgart e Xangai,ainda prefiro São Paulo]

3 comentários:

Bruna disse...

E eram luzes de faróis, e eram abraços de lascívia, e eram comentários de uma ternura sexy-espiritual... Eram meus amigos, meus contatos, continuações do meu corpo... Flores que desabrocham só na noite paulistana... E eu me orgulho de ser mais beija-flor nesses dias... A Fuvest me deu os melhores... Por isso eu dou o meu melhor.

Iana disse...

Ah, Dona Camila. Invejei. haha =)
Mas fiquei muito feliz em poder sentir assim, de longe e de leve, a sensação gostosa da festa.

Que venham mais! \o/

Guilherme Dearo disse...

Eu faltei nessa festa...
Queria Bloody Mary...