julho 21, 2007

Crônicas de uma faminta!

Raspas e restos não me interessam , não mais.Se o bolo é bom, se foi bem feito, por que só comer um pouco?
João e Maria jogaram as migalhas de pão para marcar o caminho, e qual foi o fim da história? Alguém as comeu, e eles se perderam do mesmo jeito!
As migalhas não são inocentes, nada é. Ninguém deixa resto porque ,simplesmente, não quer mais.
Elas não são o bastante.
Um pedacinho pode satisfazer por um tempo, mas quando a fome bate, aquela fome da alma, não é ele que a vai matar. Não é a migalha que procuramos quando precisamos de comida.Não é atrás dela que andamos quando estamos no deserto [embora pareça o paraíso quando a encontramos lá].Os nutricionistas não fazem dietas , mesmo as mais malucas, baseadas em migalhas.
Ninguém vive de restos.
Qual é o seu tipo de fome?!






Desculpa Cazuza e essa não vai ser a primeira vez que iremos discordar.

Um comentário:

júlia disse...

Fome!
hauHAUhauahuAUA

Tenho fome de tanta coisa, puts!

*Vamos sair no fundo do poço, sim.
=)